30 de março de 2010

Moçambique: Nampula (F.J.Branquinho de Almeida)

Moçambique: Ilha de Moçambique

Moçambique, Lourenço Marques, 1970

Angola: Luanda


Luanda Capital e maior cidade do país, com cerca de quatro milhões de habitantes, seu clima é tropical com temperatura média de 24 °C e duas estações: a das chuvas, de setembro a maio, e a seca, de junho a agosto.Dois grandes rios, o Bengo e o Kuanza _ do qual deriva o nome da moeda nacional _ cortam a província e originam planícies aluviadas.Anteriormente designada por São Paulo de Luanda, foi fundada em 25 de janeiro de 1575, pelo Capitão Paulo Dias de Novais que, ao desembarcar na Ilha do Cabo, encontrou uma numerosa população nativa.Praias calmas ou mais agitadas, de areias brancas e finas, planas ou repletas de dunas, compõem um quadro de rara beleza.Há muitas construções notáveis e bem conservadas, como a Ermida de Nazaré, a Igreja do Carmo, o Palácio do Governo, a Alfândega e o Hospital Maria Pia.Conheça a Reserva Natural Integral do Ilhéu dos Pássaros, com 1,7 km2 povoados por aves migratórias. Além da bela paisagem e das construções históricas, conheça também o Arquivo Histórico Nacional, o Museu de História Natural, o da Escravatura, o das Forças Armadas e o de Antropologia.Centros culturais e recreativos, teatros, salas de cinema e de espetáculos, galerias e feiras de arte e artesanato, oficinas culturais e livrarias, casas noturnas, bares e restaurantes oferecem opções para todos os gostos.O seu carnaval é considerado o mais animado do país, e suas danças incluem o semba, a varina, a kabetula e a kazukuta, "envolvendo poliritmia invulgar de expressão corporal e teatralização muito vivas".

Angola Luanda - Luanda Moderna


Luanda Capital e maior cidade do país, com cerca de quatro milhões de habitantes, seu clima é tropical com temperatura média de 24 °C e duas estações: a das chuvas, de Setembro a maio, e a seca, de junho a agosto.Dois grandes rios, o Bengo e o Kuanza - do qual deriva o nome da moeda nacional - cortam a província e originam planícies aluviadas.Anteriormente designada por São Paulo de Luanda, foi fundada em 25 de Janeiro de 1575, pelo Capitão Paulo Dias de Novais que, ao desembarcar na Ilha do Cabo, encontrou uma numerosa população nativa.Praias calmas ou mais agitadas, de areias brancas e finas, planas ou repletas de dunas, compõem um quadro de rara beleza.

Mia Couto e Agualusa nomeados para o Prémio PT de Literatura


Mia Couto e Agualusa nomeados para o Prémio PT de Literatura

O escritor moçambicano Mia Couto e o angolano José Eduardo Agualusa estão nomeados para o prémio PT de Literatura. Na lista, que contém 408 obras, há 12 escritores portugueses. Mia Couto e Agualusa são os únicos africanos lusófonos nomeados.

Mia Couto concorre com o romance "Antes de nascer o Mundo" enquanto que Agualusa tentará o prestigiado prémio com a sua obra "Barroco Tropical".

Das obras presentes na lista, destaque para "Caim" de José Saramago, "O meu nome é legião" de António Lobo Antunes e "O sétimo selo" de José Rodrigues dos Santos.

Índia: Sapatos de pregos


Sapatos de pregos

Um crente Tamil usa uns sapatos com pregos durante uma procissão em honra de "Karthikeya Puja", na Índia. Os devotos aproveitam esta festividade religiosa para rezar aos seus deuses pelo bem-estar da família e da comunidade.

Foto@EPA/Sanjeev Gupta

Quénia: "Hora de Terra"


"Hora de Terra"

Participantes do Quênia estão alinhados em torno das velas em forma de número 60 para representar 60 minutos, durante um evento para celebrar o "Earth Hour 2010",Nairobi, no Quênia. Hora da Terra é uma campanha global organizado pelo "World Wide Fund for Nature" (WWF), é realizado anualmente no último sábado de março a nível global para aumentar a conscientização sobre os efeitos nocivos do consumo de energia sobre a mudança climática e meio ambiente global.

Foto@EPA\Dai Kurokawa

29 de março de 2010

Biblioteca da Ilha de Moçambique: Uma Ilha com muitas leituras


Biblioteca da Ilha de Moçambique: Uma Ilha com muitas leituras

Foi inaugurada semana passada, a biblioteca da Ilha de Moçambique, na província de Nampula. O projecto faz parte do acordo de geminação estabelecido em 2007 entre a Câmara Municipal de Alcobaça (região centro de Portugal) e a sua congénere da Ilha.

Para a concretização da iniciativa, o município da Ilha disponibilizou parte do edifício recentemente restaurado e que em tempos serviu de esquadra da polícia, junto ao Largo da Alfândega. Tudo o resto fez-se com fundos reunidos pela edilidade de Alcobaça. 50 mil euros foi o custo total do projecto. “Sentia-se na Ilha a necessidade dos jovens aprenderem a língua portuguesa de uma forma mais sustentada e como meio de aprendizagem”, referiu ao SAPO MZ Paulo Inácio, edil daquela cidade portuguesa que esteve a semana passada no nosso país para a inauguração do espaço mas que por motivos de agenda teve que regressar mais cedo a Portugal. Desde modo o descerramento da placa ficou a cargo somente de Alfredo Artur Matata, o presidente do Conselho Municipal da Ilha de Moçambique. “É o concretizar de um sonho antigo. Esta biblioteca vai ser o grande espaço de conhecimento da província de Nampula”, disse num tom de grande satisfação.

27 de março de 2010

Espanha: "Mulheres por um Mundo Melhor"


"Mulheres por um Mundo Melhor"

Representantes femininas de vários países africanos e de Espanha reuniram-se hoje, dia 27 de Março em Valência, no leste de Espanha, no âmbito do Encontro Internacional Hispano-Americano "Mulheres por um Mundo Melhor". Entre as figuras presentes estão: a Rainha Sofia de Espanha, a Vice-primeira ministra espanhola, Maria Teresa Fernandez de la Vega, a Presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf , a Prémio Nobel da Paz, Wangari Maathai, a Presidente da Finlândia, Tarja Halonen (R), a secretária-geral adjunta das Nações Unidas, Asha Rose Migiro e a ex-presidente chilena Michelle Bachelet.

foto@EPA/Kai Foesterling

Portugal: O Busto


O Busto

Esta escultura, da autoria de Francisco Santos, venceu há 100 anos o concurso aberto pela Câmara Municipal de Lisboa que procurava encontrar um busto alegórico da República.

Foto@Lusa/Andre Kosters

Japão: A flor da cerejeira


A flor da cerejeira

As cerejeiras floriram no Japão, tal como oficialmente anunciado pelo Instituto de Meteorologia japonesa na passada segunda-feira. As flores ainda não abriram cerca de 20 a 30 %, devido à chuva e ao frio que ainda se fazem sentir.

Foto@Lusa/Kimimasa Mayama

Japão: Um evento animado


Um evento animado

Duas personagens da Toei Animation Corporation dão as boas-vindas aos visitantes da edição de 2010 da Feira Internacional de Anime de Tóquio, que arrancou hoje e decorre até dia 28. O evento é o maior do mundo relacionado com o universo da animação japonesa.

Foto@Lusa/EPA/Everett Kennedy Brown

Alemanha: A menina das flores


A menina das flores

Maren, uma menina de quatro anos, observa o florescer de um jardim em Gross Schoenebeck, na Alemanha, um dos reflexos da chegada do tempo quente e solarengo à região.

Foto@Lusa/EPA/Patrick Pleul

22 de março de 2010

Chá de papaia possui alto poder anticancerígeno


Chá de papaia possui alto poder anticancerígeno

O chá do extrato de e folha de papaia contém propriedades que combatem com grande poder os vários tipos de câncer e não deixa sequelas de nenhuma toxicidade, como ocorre com outras terapias, segundo uma pesquisa da Universidade da Flórida (UF) divulgada esta terça-feira.

O pesquisador Nam Dang da UF e um grupo de cientistas japoneses documentaram os poderosos efeitos anticancerígenos da papaia sobre o câncer de útero, de mama, fígado, pulmão e pâncreas, através de testes em laboratório com uma ampla variedade de tumores.

Os pesquisadores utilizaram um extrato de folhas secas de papaia e os efeitos anticancerígenos eram mais fortes quando as células recebiam maiores doses de chá, disse a UF. Pela primeira vez, um estudo comprovou que o extrato de folha de papaia estimula a produção de moléculas essenciais do tipo citoquinas Th1.

Esta regulação do sistema imunológico, junto ao combate direto do tumor em vários tipos de câncer, sugerem possíveis estratégias terapêuticas utilizadas pelo sistema imunológico para combater o câncer, acrescentou a Universidade. Além disso, o fato de o extrato de papaia não possuir nenhum efeito tóxico nas células normais evita uma consequência devastadora comum em muitas terapias anticancerígenas, indicou.

Os cientistas utilizaram dez tipos diferentes de células cancerígenas e as expuseram a quatro graus de concentração de extrato de papaia durante 24 horas, medindo seus efeitos após esse tempo. A concentração reduziu o crescimento dos tumores em todos os cultivos, segundo o estudo. A pesquisa também foi publicada na edição de fevereiro do Jornal de Etnofarmacologia, informou a UF.

Sapo MZ, 10 de Março de 2010

19 de março de 2010

Moçambique: Comemora-se hoje centenário dos CFM


Estação Central: Comemora-se hoje centenário dos CFM

Uma exposição de fotografia reportando as diversas etapas do edifício da estação Central dos Caminhos de Ferro de Moçambique assinala hoje o centésimo ano de existência daquele importante património histórico, cultural e arquitectónico, classificado como sendo o sétimo mais belo do mundo.

Além da inauguração da exposição de fotografia, acto a ter lugar às 18 horas, no átrio da estação, está também prevista a inauguração de novas carruagens para o serviço de passageiros e lançamento de uma iniciativa designada “O Património é Nosso”, que visa sensibilizar e obter da sociedade civil e do público em geral total colaboração para a conservação e preservação do vasto património nacional.

A manutenção e valorização da Estação Central constitui prioridade da administração da empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), compromisso que se traduz na promoção de eventos de carácter cultural e artístico naquile recinto.

No mesmo âmbito está igualmente em curso a implantação de um museu ferroviário no recinto da estação.

A estação central dos CFM foi inaugurada a 19 de Março de 1910, sendo que os planos para a sua construção datam de 1904 e as obras começaram poucos anos depois.

A ideia das autoridades de então era ter uma estação moderna para os padrões da época, tendo sido inspirada na imponente estação dos caminhos-de-ferro de Joanesburgo, na África do Sul, com a diferença de que a estação moçambicana tinha um “frontispício mais vistoso e no interior uma passagem comunicando com a gare da estação”, segundo dados que constam do arquivo dos CFM.

Para complemento da sua elegância e bom-gosto, a estação ficou e ainda está adornada com três cúpulas, sendo uma delas de grandes dimensões. A cúpula central, que encima a estação, tem sido atribuída ao engenheiro francês especializado em estruturas em metal Gustave Eiffel (também autor da Casa de Ferro, onde funciona a Direcção Nacional do Património Cultural na baixa de Maputo, e a famosa Torre Eifel em Paris). Na verdade, Eiffel construiu muito, e há a tendência de lhe atribuir de tudo um pouco e não importa o que quer que seja.

Mas no nosso caso há a prova documental de que a estação central dos CFM foi projectada na África do Sul, devido às dificuldades de a mesma ser feita na Inglaterra, devido à I Guerra Mundial.

As obras da nova estação, em tijolo cozido e cimento, com uma frente de 51 metros, iniciaram-se em 1908, vindo a nova estação substituir a primitiva, de madeira e zinco, localizada um pouco mais para baixo, inaugurada em 1895, por Paul Kruger, líder do Transvaal.

A sua conclusão viria a ocorrer em 19 de Março de 1910, sendo inaugurada em cerimónia informal com a presença do governador-geral da altura, Freire de Andrade. Nessa ocasião, as mais altas autoridades da colónia e outras individualidades deslocar-se-iam até à missão de S. José de Lhanguene onde decorriam festividades destinadas à obtenção de fundos para as suas actividades.

Maputo, Sexta-Feira, 19 de Março de 2010:: Notícias

Alemanha: A princesa Hinoto


A princesa Hinoto

Uma jovem vestida de princesa Hinoto, uma personagem manga, na Feira do Livro de Leipzig, Alemanha. A Feira do Livro de Leipzig decorre entre 18 e 21 de Março e esperam-se cerca de 2100 expositores.

Foto@EPA/Peter Ending

18 de março de 2010

Gala RM celebra 77 anos de radiodifusão em Moçambique


Gala RM celebra 77 anos de radiodifusão em Moçambique

Passam hoje 77 anos que a primeira emissão de Rádio em Moçambique foi transmitida, ango que aconteceu no dia 18 de Março de 1933, por iniciativa dum grupo de amantes de rádio residentes na antiga colónia portuguesa. Para assinalar a data, a rádio pública moçambicana promove esta noite a Gala RM que decorrerá em simultâneo com a Gala Ngoma 2009 e que terá lugar no Centro Cultural Universitário na qual serão conhecidos o melhores programas da estação e agraciadas figuras que se destacaram ao longo do ano trasacto no desporto, economia, cultura entre outras áreas.

Esta data, considerada a da radiodifusão em Moçambique, passa-se em revista a história da rádio no país, cuja primeira designação foi Grémio dos Radiófilos de Moçambique e a primeira sede foi instalada num prédio denominado JA ASSAM (onde hoje funciona o Centro de Estudos Brasileiros), tendo o aumento dos horários e da programação obrigado a mudança das instalações, passando da Av. da República (hoje Av. 25 de Setembro) para a Rua Araújo (hoje Rua de Bagamoyo).

Pouco tempo depois fruto da contribuição dos ouvintes foi construído o actual Edifício Sede da Rádio, passando a chamar-se Rádio Clube de Moçambique, uma designação que se mantém até 02 de Outubro de 1975.

Fruto das nacionalizações ocorridas na altura criou-se a Rádio Moçambique, uma fusão das rádios existentes na altura, nomeadamente Rádio Clube de Moçambique, Voz de Moçambique, Emissora do Aero Clube da Beira e Rádio PAX. Durante muitos anos a RM funcionou como Empresa do Estado, tendo passado a Empresa Pública a 16 de Junho de 1994.

Com um efectivo de cerca 902 trabalhadores em todo país, a RM transmite em português, em inglês e em 20 Línguas Moçambicanas. Para além do Canal Nacional, da Rádio Cidade, do RM Desporto e do Maputo Corridor Radio (que difunde em língua inglesa), a Rádio Moçambique tem instalado um Emissor em cada uma das capitais provinciais.

Alfredo Lituri
Sapo MZ, 18 de Março de 2010

VIH: Trinta e dois mil funcionários públicos infetados em Moçambique



CPLP/SIDA: Trinta e dois mil funcionários públicos infetados em Moçambique

Trinta e dois mil funcionários públicos moçambicanos estão infetados com o VIH/SIDA, declarou hoje em Lisboa a representante do Conselho Nacional do Combate à doença em Moçambique.

“Dados de 2008 indicam que entre os 167 mil trabalhadores da função pública de Moçambique, 32 mil estão infetados pelo VIH/SIDA e 10 mil destes precisam de tratamento com antirretrovirais”, disse Maria Manuela Fonseca, num painel sobre o impacto da doença nos recursos humanos da saúde, no âmbito do III Congresso da Comunidade dos Países de Língua Portuguesas (CPLP) sobre SIDA, que decorre até sexta feira em Lisboa.

17 de março de 2010

José Cid: Portuguesa Bonita

Democrasfixia (Henricartoon)


Publicado em SAPO Notícias, 15 de Março de 2010

Angola: Shunnoz and Tekasala na Moda Lisboa


Shunnoz and Tekasala na Moda Lisboa

Este modelo apresentou uma criação dos estilistas angolanos Shunnoz e Tekasala no desfile de apresentação da colecção Outono/Inverno, 2010/2011, na semana da Moda Lisboa, em Portugal.

foto@Lusa Miguel A. Lopes

Angola: Cultura francesa em Luanda


Cultura francesa em Luanda

A diversidade cultural do mundo francófono pode ser apreciada em Luanda, desde ontem até o dia 26, através de espectáculos musicais, exibição de filmes e exposições realizados pela Aliança Francesa de Luanda.
A Semana da Francofonia começou na sede da Aliança Francesa de Luanda, com a realização do concurso “Allons en France”, que vai premiar os primeiros classificados com quatro viagens a França.
No sábado, às 10h00, realiza-se no Puniv um torneio de futebol francófono.
O grupo de reggae francês City Kay, que vem a Angola pela primeira vez para realizar dois espectáculos, um dia 25, no Chá de Caxinde, e outro a 26, no Elinga Teatro, é a figura de cartaz da iniciativa da Aliança Francesa de Luanda.
Composto por sete elementos, o grupo, disse a encarregada cultural da Aliança Francesa em Luanda, “uma mistura poética e realista da subtil e incomparável arte do groove das melhores produções jamaicanas e inglesas dos anos 70 e 80”.
O City Kay, adiantou Marie Pessiot, apresenta uma música tradicional, mas cheia de arranjos modernos, que lhe concede um som reggae único e diferente das outras produções francesas.

Moçambique: Tasha de Vasconcelos nomeada embaixadora


Tasha de Vasconcelos nomeada embaixadora para a luta contra a pobreza

A supermodelo esteve em Moçambique e vai apoiar e desenvolver o "Colégio Infantil"

A nomeação foi conferida pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

Tasha de Vasconcelos, a supermodelo portuguesa que nasceu em Moçambique, filha de um português e de uma britânica, é a nova embaixadora da Comissão Europeia para a luta contra a pobreza. Foi a própria modelo quem anunciou à comunicação social o seu novo título, ligado à luta contra a fome, pobreza e exclusão social.

A nomeação foi conferida pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso. “Espero sensibilizar os Estados-membros a continuarem os seus compromissos com os países em desenvolvimento”, afirmou a modelo, além de que “quando sabemos que a Europa tem 79 milhões de pessoas a viverem abaixo da linha da pobreza, precisamos de agir imediatamente”.

A nomeação acontece depois de participar em missões especiais da fundação Nelson Mandela e da UNICEF (onde é embaixadora da boa-vontade), além de ter trabalhado em Moçambique numa campanha contra o HIV.

É o espírito humanitário que a define, daí que, em 2006, criou a sua própria fundação, a Aide Mondiale Orphelins Réconfort (AMOR), que quer dizer ajuda mundial e reconforto de órfãos, em português, com a colaboração do Príncipe Alberto do Mónaco.

Recentemente, a supermodelo esteve em Moçambique, onde já identificou uma nova missão para a fundação AMOR: desenvolver e apoiar o Colégio Infantil, um orfanato que toma conta de oitenta crianças.

O País, 16 de Março de 2010

Moçambique: Catedral de Nampula


Catedral de Nampula

Situada no centro da cidade e no ponto mais alto desta, fica a Catedral de Nampula - Catedral de Nossa Senhora de Fátima - cujo projecto é do arquitecto Raul Lino.

Foto@Sergio Costa

15 de março de 2010

Barbies negras mais baratas


Barbies negras mais baratas

A Wal-Mart, a maior cadeia de comércio a retalho do mundo, está a ser acusada de racismo por fazer saldos da versão negra das famosas Barbies. As bonecas são iguais, só muda a cor da pele e do cabelo... mas o preço é quase 50% mais baixo.

Segundo o Diário de Notícias (jornal português) na foto publicada no site funnyjunk.com é bem visível que enquanto a Barbie branca custa 5,93 dólares, a boneca negra, Theresa, mesmo ao lado na prateleira, tem um preço de saldo de 3 dólares, um desconto de quase 50%. Ambas são iguais, à excepção da cor da pele e do cabelo, noticia o El Mundo. Um porta-voz da Wal-Mart explicou, através do correio electrónico, que "para escoar stocks e prepararmos a chegada de novas colecções na Primavera, vários dos nossos produtos estão com preços mais baixos. Neste caso, ambas são excelentes bonecas e se um dos modelos está a preço de saldo (o preço inicial era igual) deve-se simplesmente ao facto de se vender menos".

Alguns representantes da comunidade afro-americana é que não se sentiram satisfeitos pelas explicações. "A implicação de baixar o preço é estar a desvalorizar-se a boneca negra. E, mesmo que não tenha sido uma decisão intencional, estas coisas têm, por vezes, efeitos colaterais", lembra Thelma Dye, responsável de um centro de desenvolvimento infantil em Harlem, um dos mais carismáticos bairros negros de Nova Iorque. Não se sabe se a Wal-Mart optou por acabar com os saldos ou se simplesmente relegou as Theresas não vendidas para os seus armazéns.

Sapo MZ, 15 de Março de 2010

13 de março de 2010

Moçambique: Preservação do Património Cultural (Júlio Carrilho)


Preservação do Património Cultural: Problemas, Práticas e Desafios*
1. Património cultural a preservar

Nasce no final do séc. XIX, durante o Iluminismo francês1, o conceito de património, na acepção em que modernamente vem sendo discutido, definido e redefinido, nos âmbitos teóricos das universidades, da UNESCO e em contextos institucionais nacionais. Os principais desenvolvimentos deste conceito fazem-se depois da segunda guerra mundial. Conferências, convénios, seminários e reuniões dos mais diversos formatos, internacionais, regionais e nacionais, foram discutindo, desenvolvendo e fixando o conceito. Ainda hoje se apresentam ênfases e pontos de vista diversos, sobretudo quando se refere à problemática e metodologias de preservação, pondo-se em confronto uma visão estritamente conservacionista e uma visão funcionalista mais aberta. A situação e a voz dos países em desenvolvimento ganha visibilidade e, hoje, a importância do património intangível é inquestionável.

MUSA - Mamana Rosa (Alex Dau)


MUSA - Mamana Rosa

— Xipamanine! — berra o cobrador, depois de descortinar um peão, na berma da estrada.

O motorista finta um buraco e pára, o tempo suficiente para o indivíduo entrar.

Pim pim, buzinam os automobilistas, para que o chapa desimpeça a rodovia. E o som das buzinas mistura-se com a música ensurdecedora que vem do “mini bus”, transformado numa autêntica discoteca móvel.

— Sai! – comanda o cobrador. O chapa roda, os passageiros transpiram, sob o calor infernal do mês de Novembro.
— Paragem! – comunica um dos passageiros.

— Vamos pagar! – ordena o cobrador.

Uma mamana corpulenta, de rosto negro, com traços de sofrimento patente nas rugas que precipitam a sua velhice, entra. Traja uma blusa esfarrapada, capulana, e um lenço a esconder-lhe os cabelos brancos que derrubam os poucos negros que teimam em ficar.

Cidadão português interdito de trabalhar em Moçambique


Cidadão português interdito de trabalhar em Moçambique

A Ministra do Trabalho, Maria Helena Taipo, homologou a deliberação da Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) sobre a interdição do cidadão Marcos Joel da Silva, de nacionalidade portuguesa, de trabalhar em Moçambique, com efeitos imediatos.

Segundo um comunicado do Ministério do Trabalho, a decisão surge em consequência da sistemática falta de observância da legislação moçambicana em vigor, sobretudo após se ter constatado que todas as advertências e chamadas para uma conduta salutar, enquanto trabalhou na empresa Tâmega, terem sido ignoradas pelo visado. Porque em nada contribuiu para o bom ambiente laboral em Moçambique e, agravado com o facto de a Inspecção do Trabalho ter vindo a receber várias denúncias sobre a sua pessoa, o senhor Marcos Joel da Silva não poderá ser contratado nem para a empresa Tâmega, nem para exercer outra actividade numa outra empresa no país.

Maputo, Sábado, 13 de Março de 2010:: Notícias

Topónimos serão revistos - revela Presidente do Município do Maputo


Topónimos serão revistos - revela Presidente do Município do Maputo

O Presidente do Concelho Municipal de Maputo, David Simango, defendeu ontem que nomes sem dignidade e nem orgulho para Moçambique devem ser expurgados da toponímia da capital do pais.

“É preferível dizer rua B do que dizer rua (António) Salazar (antigo ditador português), por exemplo”, disse Simango, falando na abertura do primeiro seminário sobre a Toponímia do Município de Maputo, realizado hoje, para discutir a atribuição de topónimos na urbe desde que se criou, em 2006, uma comissão encarregue desse trabalho.

Segundo o Edil, desde a sua criação, a Comissão Municipal de Toponímia já processou 218 lugares, entre ruas, lugares e pracetas, incluindo uma avenida, pontes e todos os cinco distritos Municipais. Contudo, algumas dessas propostas ainda aguardam a decisão do Ministério da Administração Estatal (MAE).

Ponte Maputo-Catembe ao pôr do Sol


Ponte Maputo-Catembe

A Ponte que liga a cidade de Maputo a Catembe ao pôr do Sol.

Foto@Sergio Costa

Moçambique: A Casa de Ferro em Maputo


A Casa de Ferro

A Casa de Ferro, desenhada por Gustave Eiffel, trazida da Exposição Universal de Paris, na Av. Samora Machel

Foto@Sergio Costa

Moçambique: Mulheres & Fronteiras


Mulheres & Fronteiras

Mesa redonda alusivo alusivo ao Dia Internacional da Mulher no Centro Ciltural Franco-Moçambicano em maputo.

Paulina Chiziane, Rachel Uziel, Conceição Evaristo e Mia Couto

Foto@Sergio Costa

12 de março de 2010

Filme sobre Gorongosa vencedor do Festival de Filmes de Turismo de Berlim


Na foto, encontra-se o Embaixador de Moçambique na Alemanha, Carlos dos Santos com o Prémio Diamante, ladeado por Michael Westhoven, Vice-Presidente da FOX-National Geographic (Alemanha), com o Prémio Ouro e Erwin Brunner, Editor da National Geographic Magazine (Alemanha).


Filme sobre a Gorongosa vencedor absoluto do Festival de Filmes de Turismo de Berlim

O filme "Africa's Lost Eden", uma produção da National Geographic que conta a história do Projecto de Restauração do Parque Nacional da Gorongosa, recebeu grandes elogios do Júri do Festival de Filmes de Turismo e trouxe para casa o Prémio Ouro na categoria TV-Viagens e o Grande Prémio Diamante em todas as categorias (Vencedor Absoluto do Festival).

O evento realizado no passado dia 9 de Março de 2010, tem grande reconhecimento e os seus prémios equivalem aos Óscares de Hollywood para este tipo de película.

Os prémios e o buzz originado na imprensa internacional poderão colocar a Gorongosa e Moçambique no mapa dos melhores e mais atraentes destinos turísticos mundiais.

Ana Oliveira
Sapo MZ, 12 de Março de 2010

10 de março de 2010

Cabo Verde: Faleceu a farmacêutica Judite Lima


Faleceu a farmacêutica Judite Lima

A farmacêutica Judite Lima faleceu esta quarta-feira em Lisboa (Portugal) para onde havia sido evacuada devido ao agravamento do seu estado de saúde.

Judite Lima, uma das poucas cabo-verdianas licenciadas em Farmácia por alturas da independência de Cabo Verde, em 1975, deixa o seu nome ligado a este sector, nomeadamente à industria farmacêutica nacional, tendo desempenhado, entre outros cargos, a da primeira presidente dos laboratórios Inpharma – Indústria Farmacêutica, S.A.

A malograda foi uma das personalidades condecoradas pelo Presidente da República, Pedro Pires, devido ao papel desempenhado na construção do Estado de Cabo Verde independente.

Judite Lima era casada com o engenheiro civil Adriano Lima, que foi Ministro das Obras Públicas nos Governos da I República, e mãe do actual presidente do conselho da administração da Inpharma e da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Sotavento (CCISS), Paulo Lima.

A Nação, 10 de Março de 2010

Moçambique: Mulheres & Fronteiras


Mulheres & Fronteiras

Mesa redonda alusivo alusivo ao Dia Internacional da Mulher no Centro Cultural Franco-Moçambicano em maputo.

Paulina Chiziane, Rachel Uziel, Conceição Evaristo e Mia Couto

Foto@Sergio Costa

Rainha de Copas: Dos baralhos de cartas a Alice


Rainha de Copas: dos baralhos de cartas a Alice

Imagem, no sentido dos ponteiros do relógio: a rainha de copas de um baralho actual; Helena Bonham-Carter no papel de Rainha de Copas, no filme de Tim Burton; e uma ilustração do Rei e da Rainha de Copas do livro Alice no País das Maravilhas.

Da pacata rainha de copas dos baralhos convencionais à temperamental rainha de copas de Alice no País das Maravilhas - seja o livro, seja o filme - a distância é grande. E a origem desta figura também é longínqua. As cartas de jogar, oriundas da China, tornaram-se populares na Europa no final do século XIV. Veio depois a divisão em naipes (espadas, copas, ouros, paus) e a presença de figuras da corte - originalmente, rei, cavaleiro e servo. A rainha existia apenas nos baralhos de tarot. Nos baralhos convencionais, fez uma aparição num baralho alemão do século XV.

9 de março de 2010

Alda Espírito Santo, a voz de São Tomé e Príncipe, morreu


Alda Espírito Santo, a voz de São Tomé e Príncipe, morreu

A poetisa santomense Alda Espírito Santo, 84 anos, faleceu hoje, em Luanda, onde se encontrava em tratamento médico. Combatente da independência do seu país, ela era uma figura matriarcal de São Tomé e Príncipe e chegou a ser ministra em vários governos do seu país. Era contemporânea de Amílcar Cabral, Agostinho Neto, Marcelino dos Santos e outras figuras do nacionalismo africano na Casa dos Estudantes do Império. Alda Espírito Santo nasceu na ilha de São Tomé em 1926 e fez a sua educação em Portugal. Aqui frequentou a universidade, que teve que abandonar, em parte devido às suas actividades políticas, mas também por motivos económicos. Na então Casa dos Estudantes do Império conheceu e privou com Amílcar Cabral, Agostinho Neto, Mário Pinto de Andrade, Marcelino dos Santos e outras figuras do nacionalismo africano.

A extinta estava evacuada em Luanda, em tratamento médico. Foi-lhe, por causa disso, amputada uma perna, provavelmente devido a diabetes. Autora do livro "É nosso o solo sagrada da terra", Alda do Espírito Santo era uma das mais conhecidas poetizas africanas de língua portuguesa. Foi ministra da Educação e Cultura, da Informação e Cultura, e também deputada.

8 de março de 2010

Bonga: Mulemba Xangola

Bonga: Currumba

Mc Roger: Marrabenta

Roberto Carlos: Amigo

Roberto Carlos: A Montanha

Roberto Carlos: Eu te amo meu Brasil (1964)

6 de março de 2010

Moçambique: Fotografias recentes de Maputo

Portugal: Baleia em Quarteira


Baleia em Quarteira

Uma Baleia de barbas deu esta manhã à costa na praia de Quarteira, atraindo vários curiosos, munidos com máquinas fotográficas.

Foto@Lusa/Luis Forra

França: À procura de um beijo?


À procura de um beijo?

Um rapaz troca olhares com uma ovelha, enquanto se passeia pela 47.ª Feira Agrícola, em Paris, França.

Foto@EPA/Yoan Valat

Portugal: Derrocada em Elvas


Derrocada em Elvas

Desmoronou-se uma casa esta madruga no centro de Elvas. A derrocada apenas provocou danos materiais.

Foto@Lusa/Nuno Veiga